Notícias

Arranque de “Exames Sem Papel” revela resultados positivos

23 Janeiro, 2017

Com base na experiência da Receita Sem Papel (RSP), a SPMS está a desenvolver “Exames Sem Papel”, projeto que assegura diversos benefícios para o sistema de saúde português e para a sociedade em geral.

A iniciativa está em fase de implementação junto de alguns laboratórios do país, apresentando resultados francamente positivos.

A desmaterialização de exames, quando estiver a funcionar em pleno, representará uma redução significativa de custos, não só financeiros, como também ambientais e na saúde dos próprios cidadãos.

Contribuindo para evitar desperdício no Serviço Nacional de Saúde, nomeadamente ao nível de repetições ou duplicações desnecessárias de exames, o projeto promove, simultaneamente, ganhos para a saúde do paciente, ao evitar novas exposições a raios X, nocivos à saúde. Sem necessidade de recorrer ao papel, a tinteiros, a impressoras ou aos CDs que transportam resultados, os Exames Sem Papel são, também, sinónimo de sustentabilidade e de forte impacto ambiental positivo.

Otimizar recursos disponíveis integra outro dos objetivos deste projeto, estimando-se que poderá gerar poupanças em MCDTs – Meios Complementares de Diagnóstico e Terapêutica, na ordem dos 20 milhões de euros.

Mas, na prática, como é feita esta desmaterialização, quer para o profissional de saúde, quer para o cidadão? Os Exames Sem Papel permitem que o médico prescreva por via eletrónica exames de diagnóstico e, também, que possa aceder aos resultados, de forma eletrónica, das várias análises ou exames feitos pelo utente. Por sua vez, o utente recebe a prescrição de MCDTs através de uma mensagem de telemóvel. Depois, pode dirigir-se ao laboratório convencionado que pretender, com a referência recebida por SMS, dos exames prescritos pelo seu médico de família.

A ADSE – Instituto Público de Gestão Participada, que abrange um número elevado de utentes, comparticipando em milhares de exames por ano, será largamente beneficiada com esta iniciativa.A transformação digital é uma das medidas do Programa Simplex em curso nos vários setores da Administração Pública; na área da Saúde abrange diversos projetos, entre os quais “Exames Sem Papel”.

exames-sem-papel_arranqu_23jan2017

Um ano de “Exames Sem Papel”

19 Julho, 2019

“Um projeto de desmaterialização não é informático, é um projeto de alteração de processos”, realçou Henrique Martins, Presidente do Conselho de Administração da SPMS, no dia do primeiro exame sem papel com assinatura digital. Um ano depois do arranque, o que mudou?

1 ano de exames sem papel
Voltar
co-financiamento
justo tempus eget Nullam porta. risus. sit
Voltar para o topo.