Notícias

SPMS promove a primeira sessão de formação sobre PEM para Médicos inadaptados

27 Dezembro, 2019

Decorreu no passado dia 18 de dezembro, a primeira sessão de formação para médicos inadaptados, com o objetivo de dotar os médicos considerados inadaptados pela Ordem dos Médicos, de conhecimento necessário para elaborarem as suas prescrições por via eletrónica, através da PEM Privados.

Esta iniciativa, decorrente da estratégia para implementação da Portaria n.º 390/2019, contou com a participação de 8 formandos, dos quais, metade apresentavam dificuldades na utilização de um computador, no entanto, apesar das dificuldades, durante as 4 horas de formação, todos mostraram vontade de aprender. Na sessão foram abordados temas como o separador de medicamentos, com a emissão de uma Receita Sem Papel.

Um dos formandos, um médico pediatra de 76 anos, mostrou-se empenhado durante toda a sessão, tendo inclusive pedido formação particular para assimilar melhor os conceitos da prescrição eletrónica.

Em 2020 esta iniciativa irá continuar estando já agendadas as seguintes sessões:

  • 08 de janeiro de 2020, das 14h00 às 18h00 nas Instalações do Centro de Controlo e Monitorização do Serviço Nacional de saúde na Maia;
  • 22 de janeiro de 2020, das 13h00 às 17h00 nas Instalações da SPMS em Lisboa;
  • 05 de fevereiro de 2020, das 14h00 às 18h00 nas Instalações do Centro de Controlo e Monitorização do Serviço Nacional de saúde na Maia.

Os interessados nas sessões de formação deverão fazer a sua inscrição através do endereço de e-mail servicedesk@spms.min-saude.pt. A inscrição será confirmada após receção do email com a manifestação de interesse.

Temas

|

grupo de formação na sessão de formação sobre PEM

Comitiva da Eslováquia visita SPMS

29 Junho, 2022

A SPMS recebeu uma comitiva eslovaca no âmbito da visita de estudo promovida pela DG Reform da Comissão Europeia e pelo Ministério da Saúde da Eslováquia nesta quarta-feira, dia 29 de junho, em Lisboa.

SNS 24 continua a melhorar acesso e promove equidade

23 Junho, 2022

O contacto remoto entre o cidadão e o Serviço Nacional de Saúde, independentemente da porta escolhida: telefónica, digital ou presencial, tem contribuído para fomentar a inclusão social e a literacia digital em saúde, possibilitando uma experiência uniforme, integrada e com qualidade.

Voltar
co-financiamento
massa pulvinar id Phasellus luctus venenatis ipsum suscipit elementum
Voltar para o topo.