Notícias

SPMS alarga implementação do SClínico no serviço de urgência de quatro unidades de saúde

4 Outubro, 2018

Em setembro, quatro novas unidades de saúde começaram a utilizar SClínico na Urgência. A SPMS, EPE, em articulação com as instituições hospitalares, concluiu o processo de migração com sucesso. A Unidade Caldas da Rainha (Centro Hospitalar do Oeste), Unidade Torres Vedras (Centro Hospitalar do Oeste), Hospital Distrital da Figueira da Foz e Centro Hospitalar da Póvoa de Varzim/Vila do Conde são as instituições que agora têm uma aplicação única, comum a todos os prestadores de cuidados (médicos e enfermeiros) e centrada no doente.

O SClínico Hospitalar já estava implementado, nestes hospitais, no internamento dos diferentes serviços, na consulta, bloco e hospital de dia. A extensão ao Serviço de Urgência (SU), em substituição do anterior sistema, permite ganhos substanciais ao nível do aproveitamento de recursos e poupanças financeiras.

Esta expansão do SClínico ao SU esteve a ser preparada durante o mês de agosto, contrariando o normal ritmo do período de férias. Através deste novo módulo, o acesso à informação clínica do doente, a utilização e partilha dos dados com profissionais de saúde de diversas áreas, bem como a sistematização dos mesmos permitirá uniformizar as práticas e a informação recolhida a nível nacional, contribuindo para um melhor acompanhamento e prestação de cuidados de saúde ao cidadão.

A SPMS, EPE, em colaboração com os hospitais, impulsiona a partilha de recursos, a interação e envolvimento de diferentes entidades do SNS, cumprindo as orientações da tutela, bem como a prossecução de sinergias entre instituições hospitalares.  

sclinico

Comitiva da Eslováquia visita SPMS

29 Junho, 2022

A SPMS recebeu uma comitiva eslovaca no âmbito da visita de estudo promovida pela DG Reform da Comissão Europeia e pelo Ministério da Saúde da Eslováquia nesta quarta-feira, dia 29 de junho, em Lisboa.

SNS 24 continua a melhorar acesso e promove equidade

23 Junho, 2022

O contacto remoto entre o cidadão e o Serviço Nacional de Saúde, independentemente da porta escolhida: telefónica, digital ou presencial, tem contribuído para fomentar a inclusão social e a literacia digital em saúde, possibilitando uma experiência uniforme, integrada e com qualidade.

Voltar
co-financiamento
ipsum consectetur libero luctus risus. mattis vel,
Voltar para o topo.