Notícias

ICD10CM/PCS – Implementação no SONHO, SClínico, SIGLIC e sistemas de informação alternativos

11 Setembro, 2017

A adoção da codificação clínica internacional ICD-10-CM/PCS (International Classification of Diseases 10th revision – Clinical Modification/ Procedures) é fundamental para Portugal, uma vez que apresenta uma terminologia adaptada à atual prática clínica, garantindo maior exaustividade, especificidade e precisão na caracterização da morbilidade. Permite, também, acompanhar as tendências internacionais no que respeita à evolução dos sistemas de codificação clínica e de codificação de doentes.

Esta última revisão do ICD entrou em vigor a 1 de janeiro de 2017, em Portugal, através do Despacho 9090/2015, de 3 de agosto, tendo sido posteriormente publicada a Portaria 207/2017, de 11 de julho, que regulamenta a sua faturação. A transição do ICD-9-CM para o ICD-10-CM/PCS ficou estabelecido pelo Despacho 10537/2013.

Tendo em consideração o caráter estruturante da implementação da nova revisão do ICD no SNS, através dos despachos referidos, foi criada uma equipa responsável por essa ação, coordenada pela ACSS e que conta com a participação da SPMS. Esta equipa tem acompanhado a implementação faseada do ICD-10-CM/PCS, articulando-se com as várias entidades prestadoras do SNS.

Assim, o processo de implementação do ICD-10-CM/PCS no SONHO, SClínico e SIGLIC, que começou a 1 de agosto deste ano, deve estar concluído até 31 de dezembro de 2017.

Depois de iniciada a utilização do ICD-10-CM/PCS, para efeitos de codificação clínica dos episódios de internamento e de ambulatório hospitalar, importa garantir uma utilização faseada desta classificação noutras áreas da prestação de cuidados de saúde, nomeadamente no âmbito da gestão de inscritos em cirurgia, cumprindo o definido na Portaria n.º 207/2017 e, consequentemente, ao nível do registo de dados em notas de alta.

Na segunda quinzena de setembro ocorrerá a apresentação dos SI em causa a todas as instituições utilizadoras, em local e dia a comunicar oportunamente, devendo nesse evento ser divulgada a calendarização da entrada em produção dos SI em cada entidade.

A cada instituição hospitalar compete garantir a formação dos seus quadros clínicos, para a utilização da nova versão do ICD, através do recurso a plataformas disponibilizadas centralmente. Os hospitais que utilizam sistemas alternativos ao SONHO e SClínico devem aguardar indicações da SPMS para a implementação do ICD-10, devendo, de qualquer forma, iniciar a preparação da formação dirigida aos seus quadros clínicos, indicando, também, um interlocutor local, responsável pela futura implementação.

Até indicação em contrário, aqueles hospitais devem continuar a registar os episódios que o exijam em ICD-9-CM. Todas as informações necessárias encontram-se disponíveis no ofício circular C8052/2017/DPS/ACSS, publicado no site da SPMS no dia 21 de agosto.

Para esclarecimentos adicionais, as instituições devem contactar a Unidade de Gestão de Acesso da ACSS (uga@acss.minsaude.pt), bem como o Centro de Terminologias Clínicas da SPMS (ctcpt@spms.min-saude.pt).

ICD-10CM_PCS

SPMS participa em debate sobre transformação digital e inteligência artificial

10 Abril, 2024

A transformação digital e o impacto no setor da Saúde deram o mote à participação de Luís Miguel Ferreira, vogal executivo da SPMS, em conferência que decorreu em Lisboa, ontem, dia 9 de abril. Na sua intervenção, Luís Miguel Ferreira destacou o papel fundamental que a SPMS assume no processo de transição digital, sublinhando o […]

PEM celebra 11 anos e 235 milhões de receitas sem papel

8 Abril, 2024

A aplicação de Prescrição Eletrónica Médica (PEM) foi disponibilizada, pela SPMS, ao sistema nacional de saúde em 2013. Desde então, permitiu emitir perto de 388 milhões de receitas eletrónicas, das quais mais de 235 milhões totalmente desmaterializadas. Quase 200 prescrições por minuto é a média diária de receitas emitidas, entre as 9 e as 20 […]

Voltar
Voltar para o topo.