Notícias

Piloto do SONHOv2 arrancou com sucesso em Santarém

13 Maio, 2013

O primeiro piloto da nova versão do SONHO, o principal sistema de gestão administrativa hospitalar, arrancou no dia 23 de março, no Hospital Distrital de Santarém. A implementação deste projeto, pelo impacto previsto, implicou um trabalho exaustivo de preparação, tanto da parte da SPMS, como do Hospital.

Considerando a abrangência da aplicação, número de utilizadores em simultâneo e complexidade das integrações envolvidas,  é possível classificar a experiência como “um sucesso”. No entanto,  por se tratar de um piloto, existe ainda a necessidade de introduzir correções e melhorias prévias ao arranque da próxima unidade hospitalar.

A nova versão do SONHO visa responder aos constrangimentos sentidos pelas unidades hospitalares, resultantes da obsolescência da atual aplicação, nomeadamente problemas de processos nas bases de dados, dificuldades de integração com outros sistemas, problemas de vulnerabilidade e de segurança da informação.

Por forma a assegurar capacidade de evolução para novas funcionalidades e escalabilidade, esta nova versão comporta:

  • Migração tecnológica para Oracle Database 11g R2, forms e reports, garantindo maior alinhamento com a generalidade de aplicações no mercado;
  • Desenvolvimento de uma nova camada de integração (service oriented);
  • Disponibilização de uma BD de Reporting, a partir da qual se podem obter relatórios de gestão, retirando carga da BD operacional;
  • Novas pequenas funcionalidades, como a possibilidade de utilização do cartão de cidadão na identificação do utente.

A concretização do projeto envolve a colaboração de três unidades hospitalares-piloto: Hospital Distrital de Santarém, Hospital Garcia de Orta e Centro Hospitalar do Porto, bem como de outras instituições enquanto “consultores”, como é o caso do Hospital de São João, no Porto, e do Centro Hospitalar Lisboa Central, em Lisboa.

A colaboração destas entidades foi determinante na especificação das optimizações funcionais introduzidas e na realização de testes à solução. O piloto do SONHOv2 encontra-se atualmente em fase de estabilização da aplicação, avaliação e introdução de melhorias e preparação dos arranques no Hospital Garcia de Orta e no Centro Hospitalar do Porto.

A SPMS está a planear o roll out para as restantes unidades hospitalares, tendo por base o interesse e urgência manifestada (e avaliada), bem como a capacidade de implementação disponível.

Os interessados em obter mais esclarecimentos poderão contactar a gestão do projeto, através do email patricia.mendes@spms.min-saude.pt.  

Temas

|

Imagem da aplicação SONHO

SONHO V2 implementado com sucesso no CHTMAD

13 Julho, 2021

No dia 10 de julho realizou-se a implementação da Suite Hospitalar (SONHO v2 – SClínico – Plataforma Interoperabilidade (Light)), no Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD). Tratou-se de uma operação tecnológica complexa, mas fundamental para a uniformização de processos e integração da informação clínica, visando a melhoria da qualidade dos cuidados prestados aos […]

Um ano de implementação do SONHO v2/SClínico no CHUC

24 Novembro, 2020

No dia 23 de novembro assinalou-se um ano de uma das maiores transformações digitais num centro hospitalar do Serviço Nacional de Saúde. O Centro Hospitalar Universitário de Coimbra (CHUC), no seu Pólo dos Hospitais Universitários de Coimbra, passou a utilizar o SONHO v2/SClínico, sistemas de informação que sustentam a atividade assistencial do ponto de vista administrativo e clínico e suportam o processo clínico eletrónico.

banner_chuc

Um ano de implementação do SONHOv2/SClínico no IPOC

24 Setembro, 2020

Assinala-se, hoje, um ano de implementação do SONHOv2/SClínico no Instituto Português de Oncologia de Coimbra (IPOC). O SONHO/SClínico permitiu a consolidação da informação clínica e administrativa numa estrutura segura e organizada, com acesso imediato dentro e fora do IPO de Coimbra.

Voltar
co-financiamento
mattis Praesent neque. sed Nullam eleifend justo massa libero. non
Voltar para o topo.